quarta-feira, 26 de novembro de 2014

Vaidades que geram progresso

Texto bastante interessante:



Vaidades que geram progresso


Trechinho:


marie-antoinette-620x727


"A rainha Maria Antonieta (porta-retrato acima) consumiu rios de dinheiro com roupas e joias. Foi caluniada de modo implacável pelos revolucionários, embora fosse dela o direito de usar assim todo esse dinheiro que lhe pertencia. Ao ser introduzida aos 15 anos na corte francesa, uma preceptora despertou sua atenção para o grande papel que poderia exercer em todo o reino por meio da moda. Realçou a perspectiva, comentando que cada novo modelo de chapéu, cada novo tipo de renda, geraria meios de vida e condições de trabalho para milhares de artesãos. Muitos que se dedicavam à tecelagem e à costura progrediram, criando tecidos e trabalhos maravilhosos voltados para essa “vaidade” da rainha e das inúmeras damas que a emulavam. Pode-se afirmar com segurança que o bom gosto, a elegância e vários tipos de artesanato regrediram ou pararam de progredir quando ela foi caluniada, perseguida e guilhotinada.


Havia só vaidade culpável no comportamento dela? Seria uma afirmação muito tacanha, não lhe parece?"