quinta-feira, 27 de novembro de 2014

A fraqueza da mulher é também a força dela

Sabe, ao ler um livro do padre Malachi Martin ("Reféns do Demônio", um livro sobre exorcismos - não estou recomendando a leitura dele, certo?), eu me deparei com algo que ele disse e que marcou, algo sobre o mistério feminino estar ligado ou representar de certa forma o mistério Divino.


Isso é algo tão profundo. Se pararmos para pensar direitinho, o próprio Deus se humilhou ao vir a este mundo e viver e morrer daquele jeito que sabemos. Ele que é o Rei do Universo, se fez tão pequenino, frágil...depois disso, como podemos pensar em querer ser fortes do jeito masculino, ou em querer "aparecer" numa carreira? Por que não pensar em ser humilde como Ele foi - por causa de Sua missão -, como a Mãe Dele foi, naquela vida simples, escondida dos holofotes do mundo, tão diferente dos Herodes e Pilatos da vida... eles que eram as pessoas mais amáveis vivendo na Terra, escondiam-se na simplicidade. Isso é humildade de verdade. É isso que a gente deve buscar. E a mulher possui essa facilidade para se santificar, pois foi criada numa posição de mais humildade, mais discreta e interior. Não será por isso que a mulher é em geral mais piedosa que o homem? A mulher gera vida, "cria" de certa forma, assemelhando-se nisso ao próprio Deus. É um mistério tão belo! Como as mulheres hoje querem viver longe disso? Longe da maternidade, longe dessa vida escondida, no recato de seu lar? Isso é difícil de entender.